Injeção de recursos com o 13º salário

Artigo 23/10/2012

Por Marcus Eduardo de Oliveira - Economista, especialista em Política Internacional e Professor de economia da FAC-FITO e do UNIFIEO (São Paulo).


Até dezembro, a economia brasileira receberá uma injeção de recursos de mais de R$ 130 bilhões decorrente do pagamento do 13° salário. A afirmação é de Marcus Eduardo de Oliveira, professor de economia da UNIFIEO e da FAC-FITO, em São Paulo, baseado no levantamento do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

Esse valor que irá para os bolsos de 80 milhões de pessoas – somente os trabalhadores formalizados deverão receber R$ 93 bilhões (71%) - é tão significativo que representa quase 3% do Produto Interno Bruto, diz o economista.

O professor aproveitou para dar algumas dicas de como gastar o 13° salário. Para os que se encontram no sufoco financeiro, a opção a escolher é uma só: quitar dívidas; preferencialmente às que agregam juros maiores – cartão de crédito e cheque especial são, indiscutivelmente, os maiores vilões.

Para tanto, diz Marcus Eduardo de Oliveira, é fundamental fazer aquela “faxina financeira”. Se não for possível quitar todas as dívidas, deve-se, preferencialmente, escolher então aquelas em que a “bola de neve” dos juros encobre, num curto espaço de tempo, o montante principal. Eliminar esse tipo de dívida (com cartão, com cheque especial) é imprescindível para a recuperação da “saúde financeira”.

Já para aqueles que estão numa situação de alívio financeiro, a recomendação básica é poupar entre 30% a 40% desse ganho-extra para fazer frente ao famigerado mês de janeiro, período em que as contas do IPVA, IPTU, uniforme e material escolar baterão à nossa porta, concluiu o economista.

 


Notícias Relacionadas

LER MAIS

Assembleia debate PEC que acaba com a obrigatoriedade de adesão a conselhos profissionais de classe

23.08.2019

A Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) debateu, durante sessão especial na manhã desta quinta-feira (22), a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 108/2019, do Governo Federal, que acaba com a obrigatoriedade de adesão a conselhos profissionais de classe.

LER MAIS

Eleições 2019

19.08.2019

A eleição do Corecon-PB neste ano, será novamente pela internet, por meio do site www.votaeconomista.org.br, das 8h do dia 29 de outubro de 2019 até as 20h do dia 31 de outubro de 2019.

LER MAIS

Solenidade comemorativa dos 68 anos de regulamentação da profissão do economista

16.08.2019

Aconteceu na noite desta terça-feira (13), no auditório 211, do CCSA/UFPB, a solenidade comemorativa dos 68 anos de regulamentação da profissão do economista com o objetivo de valorizar a profissão e o profissional de economia, além do estreitar as relações do Corecon-PB as partes interessadas.

LER MAIS

Por uma Estratégia de Política Econômica para Crescer e Gerar Empregos

12.08.2019

Por Antonio Corrêa de Lacerda – Vice-presidente do Cofecon.