“Desafio é mostrar o pensamento de Celso Furtado às novas gerações”, diz Rosa Freire D´Aguiar

Noticias 22/11/2019

Viúva do economista esteve na UFPB para planejar o centenário do autor, criador da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene)


O economista Celso Furtado deixou sua terra natal (Pombal, PB) para entrar na história e cultura brasileiras. Falecido em 20 de novembro 2004, é considerado um dos maiores intelectuais públicos do país. Participante de uma linhagem de autores como Antônio Cândido, Florestan Fernandes e Sérgio Buarque de Holanda, comprometidos com a ideia de pensar o Brasil, Celso Furtado completaria 100 anos em 2020.  Rosa Freire D´Aguiar, viúva do ex-ministro e criador da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), visitou esta semana a reitora da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), professora Margareth Diniz, para planejar as homenagens ao autor de “Formação Econômica do Brasil”, uma obra clássica do economista. Na entrevista abaixo, Rosa Freire diz que o maior desafio é apresentar o pensamento de Celso Furtado às novas gerações.


Notícias Relacionadas

LER MAIS

Corecon-PB lança selo comemorativo ao centenário de Celso Furtado

25.07.2020

O Selo Personalizado é composto por duas partes, sendo a primeira representada pelo selo postal com a imagem da bandeira nacional em primeiro plano e ao fundo imagens de dois marcos arquitetônicos de Brasília.