Convite para o lançamento do livro "Compreender o mundo para o transformar até - ver uma flor brotar do impossível chão”

Noticias 21/09/2021

Uma homenagem a Celso Furtado, de autoria do Professor Doutor António José Avelãs Nunes, Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra. Evento organizado pelo Corecon-PB e o Núcleo Muldisciplinar Celso Furtado do CCSA/UFPB. Lançamento com transmissão ao vivo no dia 28/9, às 10h, pelo You Tube do Corecon-PB.


Convite para o lançamento do livro "Compreender o mundo para o transformar até - ver uma flor brotar do impossível chão”, uma homenagem a Celso Furtado, de autoria do Professor Doutor António José Avelãs Nunes, Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra.
Evento organizado pelo Corecon-PB e o Núcleo Muldisciplinar Celso Furtado do CCSA/UFPB.
Lançamento com transmissão ao vivo no dia 28/9, às 10h, pelo You Tube do Corecon-PB.

As histórias de vida Celso Furtado de Avelãs Nunes se confundem em alguns aspectos:
1. ambos nascem no interior pobre de seus países na primeira metade do século XX. Avelãs nasceu com a II guerra; Celso lutou na guerra e ali despertou para os problemas sociopolíticos e econômicos do mundo.
2. Ambos migraram do Direito para a Economia, trabalhando a Economia Política. São historicistas, marxistas e Keynesianos.
3. Durante a ditadura militar em cada país, ambos se exilaram na França.
4. Os dois foram ministros de Estado em períodos pós-autoritários.

Para Avelãs Nunes, Celso Furtado merece todas as homenagens. Continua
a ser um cientista vivo, uma referência moral como universitário e como cidadão. Homenageá-lo no ano do centenário do seu nascimento é como pagar uma dívida de gratidão, é uma forma de o recordar e recomendar às gerações mais novas.
       
Avelãs relata:
        Quando falei pela primeira vez com Celso Furtado ele já conhecia a minha tese de doutoramento sobre o Modelo Brasileiro de Desenvolvimento. E perguntou-me: “quando esteve no Brasil?” Perante a minha resposta (nunca fui ao Brasil), comentou: “Agora entendo por que nos compreendeu tão bem: viu-nos de longe.” E acrescentou elogios à minha tese, que, no Prefácio da edição brasileira, considera “a mais completa análise do complexo processo de superação do subdesenvolvimento, com ênfase especial no caso brasileiro.”

Eleições 2021 - Sistema Cofecon/Corecons

Notícias Relacionadas