Mercado de Trabalho

economista 15/03/2012


A atividade profissional privativa do Economista exercita-se liberalmente ou não, por estudos, pesquisas, análises, pareceres, perícias, arbitragens, laudos, cálculos, esquemas ou certificados sobre assuntos compreendidos no seu campo profissional (Resolução COFECON 860/74), inclusive por meio de planejamento, implantação, orientação, supervisão ou assistência dos trabalhos relativos às atividades econômicas ou financeiras em empreendimentos públicos, privados ou mistos, ou por qualquer outro meio que objetive técnica ou cientificamente o aumento ou a conservação do rendimento econômico.

Os documentos referentes à ação profissional de que trata qualquer trabalho, ou atividade à que se refere estes pontos, só terão valor jurídico quando assinados por economistas devidamente registrados no seu respectivo Conselho Regional.


Notícias Relacionadas

LER MAIS

FGTS: Dê valor a um dos maiores benefícios conquistados pelos brasileiros

13.09.2019

Criado há 53 anos o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) é o assunto que domina a atenção da mídia nos últimos dias.

LER MAIS

Corecon-PB firma convênio com o UNIPÊ

13.09.2019

O Corecon-PB firmou uma parceria com o UNIPÊ com objetivo de conceder aos economistas desconto no valor das mensalidades nos cursos de graduação e pós-graduação.

LER MAIS

Reserva de Emergência

31.08.2019

Escrito por Amadeu Fonseca Economista Corecon 1817 - UFPB

LER MAIS

Assembleia debate PEC que acaba com a obrigatoriedade de adesão a conselhos profissionais de classe

23.08.2019

A Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) debateu, durante sessão especial na manhã desta quinta-feira (22), a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 108/2019, do Governo Federal, que acaba com a obrigatoriedade de adesão a conselhos profissionais de classe.