Remuneração

economista 10/04/2012

O Economista pode exercer suas atividades, como já foi citado, de forma autônoma ou vinculada a uma instituição.


No caso do exercício autônomo, sugere-se  adotar a    seguinte conduta: fixação  prévia, em contrato   escrito, do  montante   dos honorários; estes, por sua   vez,  deverão ser quantificados de acordo   com as   condições locais de    mercado de  trabalho, seguindo os  seguintes elementos:

A relevância, o vulto, a complexidade e a dificuldade do serviço a executar;

O trabalho e o tempo necessário;

A possibilidade de ficar o economista impedido de atender a outros serviços, com risco de prejudicar suas relações com a clientela ou com terceiros;

A situação econômico-financeira do cliente e os resultados que para este advirão do serviço profissional;

O caráter do serviço a prestar, conforme se trate de cliente eventual, habitual ou permanente;

O lugar da prestação do serviço, fora ou não do domicílio do economista;

O conceito profissional do Economista;

As recomendações oficias existentes, inclusive por Resoluções do COFECON.
 


Notícias Relacionadas

LER MAIS

Corecon-PB realizou neste sábado (20) O Curso Prático de Elaboração de Laudos Periciais

20.07.2019

O curso foi ministrado pelo Economista Robespierre do O'.

LER MAIS

Os seis meses do novo governo na visão de um economista

16.07.2019

Seleção de fatos econômicos do primeiro semestre do novo governo

LER MAIS

Corecon-PB lança “X Prêmio Paraíba Professor Celso Furtado 2019”

15.07.2019

Prêmios de R$ 1,5 mil, R$ 1 mil e R$ 500 para os três primeiros colocados