Câmara de JP promove debate público

Noticias 07/03/2016

Camara Municipal de João Pessoa promove debate público para inserção da educação financeira no ensino fundamental, com a participação do CORECON-PB.


Na última quinta-feira (03) a Câmara Municipal de João Pessoa, através de uma propositura do vereador Marco Antônio (PPS) realizou uma audiência pública para debater a inserção da Educação Financeira como matéria transversal no currículo do ensino fundamental. O evento aconteceu na Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) e foi secretariado por Benilton Lucena (PSD) e contou com a importante participação dos conselheiros do CORECON – PB, Cláudio Rocha (Regional) e Paulo Hermance (Federal), além do Presidente João Bosco Ferraz de Oliveira.

“É uma questão importante para as futuras gerações saber lidar com os aspectos da vida financeira. Pode tornar-se todos mais conscientes das opções e riscos na administração dos recursos financeiros da família. Ela é uma leitura da realidade, forma de planejamento de vida, realização individual e coletiva. Deve ser trabalhada já a partir dos anos iniciais da vida escolar”, defendeu Marco Antônio, como justificativa para a realização da Audiência Pública.

 

Conselheiro do CORECON-PB faz palestra explica a educação financeira

Na ocasião da Audiência, o Consultor financeiro e membro do Conselho Regional de Economia da Paraíba (CORECON-PB), economista Cláudio Rocha, explicou o assunto de forma bastante didática, mostrando a importância do assunto na formação dos alunos do ensino fundamental, como forma de atingir às famílias.

Adiante, explica o Conselheiro, que a educação financeira abrange atitudes, habilidades, conhecimento, ética nos relacionamentos (negociações justas), consciência ambiental (combate ao desperdício), e responsabilidade social (ser solidário).

“Precisamos saber como ganhar, poupar, gastar e doar. Temos que distinguir o que é desejo, necessidade, o que é supérfluo, o que é caro e o que é barato. Uma embalagem maior é geralmente mais econômica, pois quanto maior, mais barato o produto. Além disso, devemos atentar para o consumo consciente (de água, luz, telefone, alimentos, etc.)”, comentou Cláudio Rocha.

 

Novos padrões comportamentais entre educadores, estudantes e pais

Segundo Cláudio Rocha, para inserir a matéria no ensino, ela tem que adquirir um caráter transversal e interdisciplinar. Argumento com o qual concordou a presidente do Conselho Municipal de Educação, Telma Lúcia de Souza. “É possível inserir se for como tema transversal. O momento é propício, pois estamos discutindo a base nacional comum”, complementou Telma.

Encaminhamentos futuros e a participação do CORECON-PB

Diante da boa repercussão da audiência realizada, o vereador da capital e autor da propositura Marco Antônio se comprometeu em levar o projeto e os encaminhamentos para a Secretaria de Educação e Cultura do Município (SEDEC) a fim de alinhar o documento e depois apresentá-lo ao Executivo.

A expectativa do Presidente do CORECON-PB é de que a ideia se materialize e traga benefícios inclusive para gerações atuais.

“Esperamos que o projeto seja concretizado. Estamos colocando o Conselho Regional de Economia à disposição do Município para viabilizarmos uma parceria que corrobore com essa iniciativa, inclusive na formação dos educadores e mestres responsáveis pela disciplina”, conforme assegurou o presidente do CORECON-PB, João Bosco Ferraz de Oliveira.

Utilizando a palavra, o Conselheiro Federal, economista Paulo Hermance Paiva parabenizou a iniciativa do vereador Marco Antônio e da casa em promover tão importante debate, vislumbrando os benefícios que o assunto trará para a nossa comunidade, inclusive no fortalecimento familiar.

Estiveram presentes ao evento ainda os Secretários Executivos de João Pessoa, Gilberto Cruz (SEDEC) e Thiago Lucena (Trabalho, Produção e Renda), que apoiaram a audiência e deram as suas sugestões, assim como Telma Lúcia de Souza, membro do Conselho Municipal de Educação. Houve uma interação com a plateia presente, que interagiu com a mesa através de perguntas e sugestões.


Notícias Relacionadas

LER MAIS

Declaração Negativa de Comunicação COAF.

16.01.2019

Época de Entregar a Declaração ao COAF.

LER MAIS

Declaração Negativa de Comunicação COAF.

16.01.2019

Época de Enviar a Declaração Negativa de Comunicação COAF.