Com importações em alta, balança comercial inicia abril no vermelho

Noticias 09/04/2012

Importações superam vendas externas em US$ 292 milhões, diz governo. Resultado foi contabilizado entre os dias 1º e 8 deste mês, informa MDIC.


A balança comercial brasileira registrou déficit (importações maiores do que vendas externas) de US$ 292 milhões na primeira semana de abril, entre os dias 1º e 8 deste mês, informou nesta segunda-feira (9) o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).

Segundo números do governo, o déficit se deve, principalmente, ao comportamento das importações, que somaram US$ 3,67 bilhões, ou US$ 917 milhões por dia útil, na semana passada. Pela média diária, trata-se do terceiro maior resultado do ano, perdendo apenas para quinta semana de fevereiro (US$ 986 milhões) e para a primeira semana de março (US$ 930 milhões por dia útil). Também na última semana, as vendas externas somaram US$ 3,37 bilhões, ou US$ 844 milhões de média diária.

Sobre abril do ano passado, as importações registraram queda de 4,8%, enquanto as exportações apresentaram um recuo bem maior, de 20,5%. Neste caso, houve retração das vendas externas em todas categorias de produtos (-31,7% para os básicos; -11,5% para os manufaturados e - 3,2% para os semimanufaturados).

Acumulado do ano


No acumulado deste ano, até o dia 8 de abril, os dados do governo mostram que a balança comercial brasileira registrou superávit (exportações menos importações) de US$ 2,14 bilhões. Isso representa uma queda de 31,4% sobre o mesmo período do ano passado (+US$ 3,12 bilhões).

Na parcial de 2012, as exportações somaram US$ 58,45 bilhões, com média diária de US$ 872 milhoes, enquanto as compras do exterior totalizaram US$ 56,31 bilhões (média de US$ 840 milhões por dia útil). Contra o mesmo período de 2011, as vendas externas subiram 5,1% e as importações avançaram 7,7%, de acordo com dados oficiais.

Perspectivas para 2012


Para 2012, ano que ainda será marcado pelos efeitos da crise financeira internacional, com a previsão de crescimento do PIB em cerca de 3,2%, e pela concorrência acirrada pelos mercados que ainda registram crescimento econômico – como é o caso do Brasil –, os economistas dos bancos acreditam que o valor do superávit da balança comercial (exportações menos importações) registrará queda, atingindo cerca de US$ 19 bilhões.

O Banco Central, porém, está um pouco mais otimista. A autoridade monetária projeta um superávit da balança comercial de US$ 21 bilhões para este ano. A Confederação Nacional da Indústria (CNI), por sua vez, prevê um saldo comercial positivo de US$ 20,8 bilhões neste ano.

 

Fonte: http://g1.globo.com/economia


Notícias Relacionadas

LER MAIS

Declaração Negativa de Comunicação COAF.

16.01.2019

Época de Entregar a Declaração ao COAF.

LER MAIS

Declaração Negativa de Comunicação COAF.

16.01.2019

Época de Enviar a Declaração Negativa de Comunicação COAF.