Bancos desrespeitam Código de Defesa do Consumidor e se negam a simular crédito

Noticias 23/04/2012

A desinformação sobre a taxa de juros cobrada de acordo com o perfil de cada cliente ainda prevalece nos bancos. O EXTRA esteve em seis agências das principais instituições nesta semana. A meta era obter simulações de empréstimo para um consumidor com renda mensal e dívidas no mesmo valor: R$ 3 mil. A demora no atendimento, a falta de clareza e o desrespeito ao Código de Defesa do Consumidor (CDC) marcaram as visitas.


A desinformação sobre a taxa de juros cobrada de acordo com o perfil de cada cliente ainda prevalece nos bancos. O EXTRA esteve em seis agências das principais instituições nesta semana. A meta era obter simulações de empréstimo para um consumidor com renda mensal e dívidas no mesmo valor: R$ 3 mil. A demora no atendimento, a falta de clareza e o desrespeito ao Código de Defesa do Consumidor (CDC) marcaram as visitas.

Dos seis, apenas o Bradesco, Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal fizeram as simulações, informando taxas e valores de prestações para as operações pedidas. Já os funcionários de Itaú, HSBC e Santander negaram-se a informar os juros. O motivo? Era preciso abrir conta nas instituições para obter os cálculos, que seriam personalizados.

De acordo com Rafael Viola, especialista em Direitos do Consumidor da Fundação Getulio Vargas (FGV), as três instituições desrespeitaram o CDC:

— O consumidor tem direito à informação prévia. O banco tem que informar as taxas, prestações e tarifas. Anunciar taxas baixas, sem informar para que perfil são oferecidas, é publicidade incompleta, o que é violação da lei.

 

Fonte: http://extra.globo.com/noticias/economia

 


Notícias Relacionadas

LER MAIS

Declaração Negativa de Comunicação COAF.

16.01.2019

Época de Entregar a Declaração ao COAF.

LER MAIS

Declaração Negativa de Comunicação COAF.

16.01.2019

Época de Enviar a Declaração Negativa de Comunicação COAF.