Dívida dos consumidores cresceu no ritmo da renda em 2011, diz estudo

Noticias 16/07/2012

Pesquisa divulgada nesta segunda-feira pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) mostra que o aumento do valor das dívidas acompanhou o crescimento da renda dos consumidores nas capitais brasileiras em 2011.


O estudo, chamado Radiografia do Endividamento das Famílias Brasileiras mostra que o valor total das dívidas contraídas pelas famílias no ano passado aumentou 11,57%, passando de um total de R$ 145,1 bilhões para R$ 161,9 bilhões. Na outra ponta, o rendimento dessas famílias cresceu a uma taxa bem próxima: 11,7%, de R$ 491,5 bilhões para R$ 549,2 bilhões.

De acordo com a pesquisa, apesar do auemento do valor das dívidas, os consumidores não elevaram a parcela da renda comprometida com contas a pagar. Nas capitais, a fatia de 29,5% da renda das famílias, em média, estava comprometida com o pagamento de débitos, ante 29,9% em 2010. Os números mostram que as famílias estão aprendendo a administrar melhor sua renda, diz a entidade.

O estudo também mostrou que 22,9% das famílias residentes nas capitais brasileiras estavam inadimplentes em 2011, ante 24,9% em 2010; e aumentou em 6,39% entre 2010 e 2011 o número de famílias endividadas.

O destaque negativo do levantamento foi o aumento de 2,4 pontos percentuais na taxa de juros ao consumidor em 2011, na média nacional computada pelo Banco Central (BC), o que custou às famílias um desembolso adicional de R$ 42,3 bilhões no ano. No total, foram R$ 183,5 bilhões gastos com juros, somente nas capitais brasileiras.


 

 


Notícias Relacionadas

LER MAIS

Declaração Negativa de Comunicação COAF.

16.01.2019

Época de Entregar a Declaração ao COAF.

LER MAIS

Declaração Negativa de Comunicação COAF.

16.01.2019

Época de Enviar a Declaração Negativa de Comunicação COAF.