Salário sobe mais que desempenho da indústria

Noticias 25/07/2012

Estudo da Fiesp mostra que produtividade caiu 0,8%, enquanto salários subiram 3,4% . É um sinal de que os segmentos mais afetados pela crise tendem a não dar trégua nas demissões


O aumento dos gastos com mão de obra bateu de longe a evolução da produtividade do trabalho na indústria brasileira nos últimos 12 meses. De junho de 2011 a maio deste ano, a produtividade medida pela relação entre a produção física e o número de horas pagas teve queda média de 0,8% na comparação com o período anterior, enquanto a folha de pagamento por trabalhador teve alta de 3,4% em média, já descontada a inflação.

É um sinal de que os segmentos mais afetados pelos efeitos da crise externa tendem a não dar trégua nas demissões.

Nesse período, o aumento dos gastos com a folha de salários superou em 4,2 pontos porcentuais a variação da produtividade, de acordo com estudo da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), feito com base em dados da pesquisa industrial mensal do IBGE. Para a entidade, que reúne sindicatos patronais que negociam salários com trabalhadores, o fraco desempenho da produtividade está relacionado com o baixo dinamismo da produção.

A queda na produtividade reduz a capacidade das empresas de absorver aumentos de custos sem repassá-los aos preços. Num ambiente de concorrência acirrada com importados, muitas são levadas a reduzir margem de lucros ou fazer demissões.

A desvalorização recente do real ante o dólar até que deu um alívio ao setor na comparação direta com a concorrência dos importados. A cotação, que ficou durante muito tempo variando entre R$ 1,60 e R$ 1,75, hoje está ao redor de R$ 2. O fato é que, em dólares, o crescimento da folha de pagamentos por trabalhador foi de apenas 0,2% no período pesquisado. Nesse contexto, o ganho dos salários sobre a produtividade foi de apenas 1 ponto porcentual.

 

 

Fonte: http://economia.estadao.com.br


Notícias Relacionadas

LER MAIS

Declaração Negativa de Comunicação COAF.

16.01.2019

Época de Entregar a Declaração ao COAF.

LER MAIS

Declaração Negativa de Comunicação COAF.

16.01.2019

Época de Enviar a Declaração Negativa de Comunicação COAF.